× ENTRAR CADASTRE-SE

PIB Brasileiro e Agronegócio

Por CBC Agronegócios

21 de Setembro de 2020

 

A divulgação do PIB é sempre aguardada com grande expectativa, inclusive para quem é do Agronegócio. O que esse índice tem de tão importante? E qual o papel do Agro nesses números?

Nesse artigo, iremos discorrer sobre o PIB brasileiro, sua relevância, e a respeito da influência exercida pelo Agronegócio em sua composição.

O que é o PIB?

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), órgão responsável por seu cálculo, o PIB (Produto Interno Bruto) resume-se na “soma de todos os bens e serviços finais produzidos por um país, estado ou cidade”.

Ele é o indicador macroeconômico mais importante no qual os países se baseiam para medir o crescimento da economia, o que é feito, em geral, anualmente. Dessa forma, se o PIB cresce, indica que o desempenho do país está sendo positivo, está em ascensão.

Seu índice é bastante aguardado, porque termina por influenciar todo o panorama internacional, principalmente em um mundo tão globalizado como o nosso, no qual um simples comentário aqui, por exemplo, repercute na Bolsa de Valores do outro lado do mundo e vice-versa.

PIB Brasileiro

Nos últimos dias, o IBGE divulgou o PIB Brasileiro com uma retração histórica de 9,7% no 2º semestre, quando comparado com os três primeiros meses de 2020, levando o país à chamada recessão técnica.

Para cada setor foi realizado um cálculo em separado, a fim de conhecer seu desempenho individualmente. Acompanhe alguns deles, sempre tendo por base o primeiro trimestre desse ano:

  • Indústria – queda de 12,3%;
  • Agropecuária – aumento de 0,4%
  • Serviços – declínio de 9,7%;
  • Comércio – decréscimo de 13%;
  • Consumo das famílias – diminuição de 12,5%;
  • Consumo do governo – redução de 8,8%.

Mas… o que explica o aumento no setor agropecuário?

Agronegócio e o PIB

Mesmo diante de um cenário tão negativo, não apenas no Brasil, consequência direta da pandemia da Covid-19 que afetou a economia mundial, o Agronegócio cumpriu com maestria seu papel.

Na contramão dos outros setores, a agropecuária, mais uma vez, demonstrou o quanto é relevante para o crescimento do Brasil, sendo o único com desempenho positivo, a despeito de toda a crise e até de situações inusitadas, como a temível e terrível praga de gafanhotos.

Aumento nas exportações, safra recorde de grãos e decisões assertivas do MAPA, sem mencionar a perseverança daqueles que trabalham e vivem do campo, mantiveram o Agro como protagonista, foco de atenção da mídia de todo o país.

Também podemos acrescentar como fator primordial para esse resultado positivo, o investimento que tem sido feito em tecnologia, como na agricultura de precisão, além de softwares que facilitam a comercialização de produtos, e tantos outras ferramentas que aumentam a produtividade no campo.

Mão no arado

Como a demanda por alimentos no mundo ainda deve aumentar, esse bom momento do Agronegócio também terá continuidade, já gerando otimismo, o que é corroborado pela projeção positiva do PIB para o 3º trimestre, conforme cálculos da Fundação Getúlio Vargas.

A entidade prevê um aumento de 5,8% no PIB desse período relativamente ao trimestre anterior, até por conta da estabilização do Coronavírus e consequente volta à normalidade, ainda que seja o chamado “novo normal”.

Bom, se depender do Agronegócio, os números do PIB continuarão a ser impulsionados para cima, uma vez que o setor está em franco crescimento e para o qual não há crise, pois a mão continua no arado. É trabalho árduo, sim, mas recompensador.

Através da CBC Agronegócios você pode se conectar com milhares de empresas para comprar ou vender seus insumos agrícolas. Basta se cadastrar, colocar sua oferta ou negociar com outras partes. Clique aqui para se cadastrar

Já é cadastrado, crie seu hábito produtivo. Insira indicações e acompanhe mercado.